13/04/2013

RAINHA DO SADO, Lda

(1941) "Conservas Rainha do Sado, Lda" 
(Augusto Pinto Soromenho) 

(1941) Iniciou em Matosinhos a actividade conserveira, principalmente motivada pela escassez de sardinha em Setúbal. A fábrica principal, começa a paralisar, por falta de matéria-prima, que apenas existia no norte. Devido ao cansaço, e demora nas viagens entre Matosinhos e Setúbal, resolvem transferir definitivamente a fábrica e residência para Matosinhos. 

(1970) A escassez de sardinha atinge o mar de Matosinhos, e devido à avançada idade do seu fundador, aliado à falta de interesse pelo negócio, por parte dos seus filhos, a solução encontrada foi a venda do património. Contudo, o património foi vendido a um preço completamente irrisório. No entanto, o novo dono da fábrica, também não conseguiu a sobrevivência, apenas acumulando resultados negativos.

(2009) O património apresentava um elevado grau de degradação e abandono. Em ruínas.

(2013) O património foi demolido. Deu lugar a um parque de estacionamento selvagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário